A formação em Psicoterapia Psicanalítica de Casal e Família da Poiesis cumpre com os requisitos para a obtenção da Especialidade Avançada em Psicoterapia da Ordem dos Psicólogos Portugueses. A Associação Portuguesa de Psicoterapia Psicanalítica de Casal e Família é uma entidade protocolada com a Ordem dos Psicólogos Portugueses.

A formação em Psicanálise de Casal e Família ou Psicoterapia Psicanalítica de Casal e Família está organizada em dois ciclos, respectivamente de dois anos cada um, perfazendo um total de quatro anos.

O primeiro ciclo é de carácter generalista e, por isso, ao longo de dois anos revêem-se conceitos fundamentais, oriundos quer das Teorias Sistémicas, quer do Estudo dos Grupos, quer da Epistemologia Psicanalítica; estudam-se autores e conceitos específicos das teorias e técnicas psicanalíticas referentes à família e ao casal. O formando adquire conhecimento destes conteúdos pela frequência de seminários, os quais constituem módulos temáticos obrigatórios. O segundo ciclo é dedicado ao aprofundamento de um tema central para cada ano,desenvolvido também em seminários regulares.

O programa formativo da POIESIS visa a construção de uma base teórica sólida para uma sustentada prática clínica. A Formação e Certificação em Psicanálise do Casal e Família ou Psicoterapia Psicanalítica de Casal e Família inclui três componentes de formação, que se articulam entre si:

  1. Seminários Teóricos e Seminários Clínicos
  2. Prática Clínica
  3. Supervisão da Prática Clínica

1. Seminários Teóricos e Seminários Clínicos

A Formação Teórica e Clínica é desenvolvida ao longo de quatro anos, num total de 344 horas. São distribuídas da seguinte forma:

– 200 horas de formação em Seminários Teóricos;
– 96h de frequência de Seminários Clínicos;
– 60 horas de Formação Complementar: conferências, workshops, ou outras actividades organizadas pela Poiesis, pela AIPCF (Associação Internacional de Psicanálise de Casal e Família) ou pela EFPP (Federação Europeia de Psicoterapia Psicanalítica).

2. Prática Clínica

Consiste no contacto sistemático com a actividade clínica com casais e famílias, de forma individual ou em co-terapia.

A POIESIS não tem a seu cargo a responsabilidade de atribuir casos clínicos aos sócios candidatos, sendo essa uma tarefa da inteira responsabilidade do formando.

São aceites casos clínicos de casal e de família, de instituições públicas ou entidades privadas.

3. Supervisão da Prática Clínica

A prática clínica deverá ser supervisionada, desde o início da Formação, por um (ou mais) supervisor(es) reconhecido(s) pela Comissão Científica da POIESIS. Deverá ter tendencialmente uma regularidade semanal, podendo ser individual e/ou de grupo.

A permanência com um supervisor/ grupo de supervisão terá a duração de, pelo menos, um ano lectivo.

No final do processo formativo, cada formando deverá ter recebido supervisão realizada por, pelo menos, dois supervisores reconhecidos pela Poiesis.

Deverão ser realizadas 25 horas de supervisão durante o 1º ano e 45 horas em cada um dos outros anos de formação, perfazendo um total de 160 horas.

Podem candidatar-se à Formação em Psicoterapia Psicanalítica de Casal e Família os candidatos que façam prova de terem reunido as seguintes condições:

  1. Ter finalizado uma Licenciatura Pré-Bolonha ou Mestrado Integrado numa das seguintes áreas: Psicologia, Medicina, Enfermagem, ou outras, ponderadas caso a caso, pela Comissão Científica
  2. Ter realizado uma análise pessoal (psicanálise, psicoterapia psicanalítica individual, grupanálise, psicodrama psicanalítico) de pelo menos 4 anos, de frequência, pelo menos, semanal, com psicanalista ou psicoterapeuta psicanalítico reconhecido.
  3. Ter experiência como psicoterapeuta, com supervisão
  4. A não existência de análise pessoal e/ou experiência como psicoterapeuta com supervisão, implica a frequência do Ano Propedêutico com início em simultâneo de análise pessoal com psicanalista ou psicoterapeuta psicanalítico.

Admissão ao Ano Propedêutico

  1. São candidatos ao ano propedêutico da POIESIS, aqueles que ainda não iniciaram/completaram 4 anos de análise pessoal, e/ou ainda não são psicoterapeutas.
  2. A sua admissão será realizada mediante 2 entrevistas com elementos da Comissão Científica.
  3. Só poderão transitar para o 1º ano de formação os formandos que obtiverem presença em 50 horas de seminários teóricos, 24 horas de seminários clínicos e 12 horas de formação complementar.
  4. Para além dos requisitos da alínea anterior, será ainda obrigatório, para os candidatos que tenham iniciado a sua análise pessoal no Ano Propedêutico, que façam prova da frequência do processo analítico pessoal, validada pelo seu psicoterapeuta/psicanalista.
  5. Os candidatos admitidos ao Ano Propedêutico, que não tenham terminado a sua análise pessoal, deverão, ao longo da formação, apresentar à Comissão Científica uma declaração anual que faça proa da frequência do processo analítico pessoal, validada pelo seu psicoterapeuta/psicanalista.

A candidatura não tem uma época única, sem prejuízo do ingresso na formação só poder ocorrer no início do ano lectivo seguinte. Deverá solicitar a Entrevista de Admissão para o email assopoiesis.comunicacao@gmail.com enviando em anexo os seguintes documentos:

Carta de motivação
CV Europass – actualizado (com os respectivos comprovativos)
Certificado de Licenciatura, de Mestrado ou Doutoramento
Comprovativo de Psicoterapia, Psicanálise ou Grupanálise Pessoal
Comprovativo de Supervisão de Casos
Efectuar entrevistas com dois elementos da Comissão Científica.

Quotas e Propina de Formação

As quotas da POIESIS são pagas em três prestações de 100€ cada: Janeiro, Maio e Setembro perfazendo um total anual de 300 € (trezentos euros).

A Propina da formação tem um valor anual de 400€ (quatrocentos euros), a pagar no mês de Setembro.

O montante das quotas e das propinas destina-se às despesas correntes da Associação.